O vídeo da C-Span sobre Joe Biden que, segundo acusadores, mostra ele tocando indevidamente em meninas, foi sinalizado e removido pelo Twitter por violar sua ‘Política de Exploração Sexual Infantil’.

A questão surgiu depois que o ativista progressista texano Johnny Graz argumentou que Biden deveria ser investigado por agressão sexual.

Jake Koenig respondeu tentando validar a afirmação de Graz postando clipes de Biden conhecendo garotas nas cerimônias de juramento de seus pais no Congresso em 2015.

A agora a infame filmagem contém numerosos exemplos do que os acusadores dizem ser o candidato presidencial tocando deliberadamente as meninas em áreas sensíveis enquanto, em outras ocasiões, sussurra em seus ouvidos.

No entanto, quando Koenig postou a filmagem, sua conta foi bloqueada até que ele concordou em excluí-la.

Tradução do Tweet: “Eu tentei responder com um vídeo de evidências sobre como Biden interage com mulheres e meninas, mas o Twitter me sinalizou por tentar postar imagens de abuso sexual infantil hahahahahahhaha. 
Acho que o Twitter concorda com @jvgraz
“.

O clipe foi caracterizado pelo Twitter como conteúdo “proibido” que “viola [a] Política de Exploração Sexual Infantil”.

O motivo apresentado para a remoção do vídeo é interessante, visto que parece confirmar que o Twitter considera o comportamento de Biden na filmagem como impróprio.

A filmagem original, postada no YouTube, aparece abaixo.

Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui