O  estado de São Paulo teve o maior número de pacientes internados em unidades de terapia intensiva (UTI) destinadas a pessoas com covid-19 desde o início da pandemia. O estado tem hoje 6.410 pessoas internadas em UTIs. Além disso, 7.196 pessoas estão internadas em enfermarias.

Antes disso, o maior número de pacientes internados em UTI havia sido em julho, com  6.257 pacientes. A taxa de ocupação está 67,9% no estado.

“Ultrapassamos o numerário da história da pandemia no nosso país, fazendo com que a atenção precise ser ainda maior”, disse o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, em coletiva ontem.

Considerando-se a média móvel diária de novas internações, para a qual é somado o número de infectados por covid-19 registrados na semana e dividido pelo número de dias da semana, houve aumento de 5,5% na semana passada, em relação à semana anterior, com média de 1.538 novas internações por dia. O pico na média diária de novas internações foi registrado em julho, com 1.962 internações por dia.

As informações do Comitê de saúde é de que o aumento está relacionado a maior permanência dos pacientes na UTI.

“O número de pacientes internados tem se mantido alto, bem mais alto do que tínhamos no início da pandemia. E hoje chegamos a 6.410 pacientes internados e nossa média máxima tinha sido 6.250. Isso pode significar que mesmo que não tenha ocorrido aumento tão significativo de novos casos na UTI, a permanência desses pacientes na UTI tem sido maior. Por isso que nós temos número de pacientes internados bem acima daquela expectativa quando analisamos o dado de novas internações. Isso pode significar gravidade, que os pacientes estão internando em condição mais grave e que exige tempo maior de utilização dos equipamentos de UTI”, disse João Gabbardo, coordenador executivo do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo.

Já os novos casos, houve queda de 9,5% na semana passada, em relação à semana anterior, tendo uma média diária de 8.573 casos. A média móvel de óbitos também teve queda de 5,5%, sendo 222 mortes por dia.

“O centro de contingência apresentou hoje ao governo, ao governador, algumas recomendações, são recomendações extraordinárias, recomendações além daquilo que está previsto no Plano São Paulo. O governo está fazendo a análise dessas recomendações, preparando os atos do ponto de vista jurídico e essas medidas serão anunciadas na quarta-feira para começarem a estar em vigor na sexta-feira”, disse.

VEJA TAMBÉM: CONSELHO DE ÉTICA DA CÂMARA RETOMA ATIVIDADES NESTA TERÇA

Para mais informações acesse nosso Canal do Telegram CLICANDO AQUI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui