Existem vários relatos de sementes misteriosas que estão chegando da China, mesmo sem que a pessoa tenha solicitado ou efetuado a compra.

Chegou a vez do Brasil, conforme as informações do site Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), alguns catarinenses receberam junto com suas compras efetuadas pela internet, pacotes com a descrição de “joias”, no entanto dentro deles estavam sementes.

Ainda de acordo com o site, o primeiro caso aconteceu em Jaraguá do Sul, mas existem relatos de que a situação tem ocorrido em outras cidades.

A Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) emitiu um alerta para a população que, em caso de recebimento, os pacotes não abrirem os pacotes, não semear e não jogar no lixo.

O QUE FAZER?

A orientação do Cidasc, é de que caso tenha recebido um pacote desses, leve-o até um escritório da Cidasc ou do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), mais próximo para que sejam recolhidas.

QUAIS OS RISCOS?

– Plantas Daninhas: introdução de alguma espécie  vegetal sem ocorrência no Brasil, o que pode dificultar o controle da mesma e/ou aumentar o uso de agrotóxicos, afetando a produtividade agrícola e pecuária, além dos riscos ao ambiente.

– Insetos: sementes podem ser disseminadoras de insetos praga, comprometendo a produtividade de lavouras e aumentando o custo produção.

– Fungos, Bactérias e Vírus: sementes sem procedência podem vir contaminadas e tornam-se vetores de grandes epidemias de doenças no campo e, consequentemente, a perda de produtividade e o aumento do custo da produção.

RELATOS PELO MUNDO

Além dos Estados Unidos, países da Europa registraram o recebimento desses pacotes contendo sementes misteriosas oriundos de países asiáticos.

Em julho, agricultores dos EUA relataram o recebimento de embalagens de sementes não solicitados vindos da China. “Neste momento não temos informações suficientes para saber se isso é uma farsa, brincadeira, fraude ou ato de bioterrorismo agrícola”, declarou o comissário da Agricultura do estado do Kentucky(EUA), Ryan Quarles. 

As autoridades dos EUA dizem que existe a possibilidade de vendedores chineses estarem usando dados e endereços de consumidores americanos que efetuam compras pela internet para fazer vendas falsas, e assim, aumentar a classificação positiva dos seus produtos em sites de compra e venda.

O Ministério de Agricultura de Portugal, também emitiu um alerta  sobre os sérios riscos que estas embalagens com sementes, provenientes de países Asiáticos, podem acarretar do ponto de vista da sanidade vegetal, pela possibilidade de veicularem pragas e doenças ou ainda pelo perigo de se tratarem de espécies nocivas ou invasoras.

FONTE: CIDASC

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui