Ricardo Lewandowski, ministro do STF, cassou a decisão do presidente do Tribunal de Justiça do Rio, Henrique Figueira, que autorizava o governo estadual a priorizar a vacinação de professores e de profissionais da área de segurança.

A decisão do ministro atendeu um pedido feito pela Defensoria Pública e do Ministério Público do Rio, e restaurou a decisão da primeira instância da Justiça estadual que determinara ao governo seguir a ordem de vacinação estabelecida pelo Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19.

O decreto autoriza que tais profissionais fossem vacinados antes da imunização integral de idosos, pessoas com comorbidades, deficiência, população em situação de rua e presos.

Lewandowski determinou, porém, que seja garantida a aplicação da segunda dose aos policias e professores que já tomaram a primeira dose da vacina.

VEJA TAMBÉM: APÓS 27 ANOS DE CASAMENTO, BILL GATES E MELINDA ANUNCIAM DIVÓRCIO

Para mais informações acesse nosso Canal do Telegram CLICANDO AQUI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui