Um dia após uma juíza de Nova York negar o pedido do príncipe Andrew para rejeitar uma denúncia de agressão sexual que uma americana apresentou contra ele por supostamente abusar dela em 2001, quando ela tinha 17 anos, o Palácio de Buckingham anunciou nesta quinta-feira, 13, que o monarca renunciou aos seus cargos honorários à frente de regimentos militares e associações de caridade.

“O duque de York continuará sem desempenhar nenhuma função pública e se defenderá neste caso em qualidade de cidadão privado”, disse o palácio em um breve comunicado.

O filho da rainha Elizabeth II, que já tinha se afastado das obrigações reais por tempo indeterminado em novembro de 2019, quando o escândalo envolvendo a acusação de abuso sexual entrou em discussão pública.

Veja também: Ômicron: RJ suspende cirurgias eletivas por 30 dias

Para mais informações acesse nosso Canal do Telegram CLICANDO AQUI

*AFP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui