Por unanimidade, a Assembleia Legislativa do Rio aprova continuidade do processo de impeachment contra Wilson Witzel. Foram 69 votos a favor. O único deputado que não votou está licenciado. Os votos foram breves e se limitaram apenas a um ‘sim’ ou ‘não’.


Agora, a denúncia contra o governador afastado vai para uma comissão mista, formada por cinco deputados e cinco desembargadores do Tribunal de Justiça, onde será julgado.


Para a escolha dos parlamentares que farão parte da comissão mista, o modelo adotado deve ser de candidaturas avulsas.

Num primeiro momento, o tribunal misto de julgamento, define se Witzel deve ser afastado do cargo. Depois, se ele cometeu crime de responsabilidade e se deve perder os direitos políticos.

Independentemente da decisão do Tribunal Misto, o politico já está afastado do cargo por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

VEJA TAMBÉM: “O AGRONEGÓCIO NÃO INCLUI MACONHA NÃO”, DIZ BOLSONARO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui