Como uma medida de contenção de gastos, a Tv Globo mudou os modelos do Globocop em São Paulo e Rio de Janeiro. Trocaram o modelo Esquilo AS350B2 por Robinson R44, que é menor no tamanho e com manutenção reduzida. Porém, a troca de aeronave causou insegurança nos reporteres, pelo menos três deles pediram para não voar.

Conforme as informações, Janaína Lepri, Walace Lara e César Galvão foram os repórteres que solicitaram para não serem escalados nas novas aeronaves no início de janeiro.

De acordo com o site Notícias da TV, na primeira semana de uso  uma equipe teria passado por momentos de tensão ao tentar decolar em São Paulo, após a aeronave não conseguir levantar voo, o que acabou assustando os jornalistas. 

O site também afirmou que o contrato da Globo com a empresa que prestava serviços de helicóptero para a emissora, a Helisul, terminou em 31 de dezembro e não teve renovação. Toda a equipe de pilotagem que trabalhou no Globocop nos últimos dez anos teria sido substituída.

Em nota, a Globo alegou que “não comenta a relação com fornecedores, mas todos os procedimentos de segurança são seguidos. Nenhum evento anormal aconteceu”.

VEJA TAMBÉM: TEMPORAL DEIXA BAIRROS DA ZONA NORTE DE SP EM ESTADO DE ALERTA

Para mais informações acesse nosso Canal do Telegram CLICANDO AQUI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui