O Papa Francisco diz que a pandemia do coronavírus provou que livre mercado e “economia do gotejamento” falharam e que o mundo precisa de um novo tipo de política que promova o diálogo e a solidariedade.

No domingo, Francisco expôs sua visão de um mundo pós-COVID ao unir os elementos centrais de seus ensinamentos sociais em uma nova encíclica, ‘Fratelli Tutti’ (Irmãos Todos), que foi lançada no dia da festa de seu homônimo, São Francisco de Assis.

O documento se inspira nos ensinamentos de São Francisco e na pregação anterior do papa sobre as injustiças da economia global e a destruição do planeta e os associa a seu apelo por uma maior solidariedade humana para enfrentar os problemas de hoje.

Francisco havia começado a escrever a encíclica, a terceira de seu pontificado, antes que o coronavírus atacasse e destruísse tudo, desde a economia global até a vida cotidiana.

Ele disse que a pandemia, no entanto, confirmou sua crença de que as atuais instituições políticas e econômicas devem ser reformadas para atender às necessidades legítimas das pessoas mais prejudicadas pelo coronavírus.

“Além das diferentes maneiras com que vários países responderam à crise, sua incapacidade de trabalhar juntos tornou-se bastante evidente”, escreveu Francisco.

“Houve quem quisesse que acreditássemos que a liberdade de mercado era suficiente para manter tudo seguro depois da pandemia”, escreveu ele. Francisco denunciou “este dogma da fé neoliberal”, que recorre às “teorias mágicas de ‘transbordamento’ ou ‘gotejamento’ como a única solução para os problemas sociais”. Uma boa política econômica, disse ele, “permite que empregos sejam criados e não cortados”.

Fonte: Infowars

VEJA TAMBÉM: PAPA FRANCISCO SE RECUSA A RECEBER MIKE POMPEO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui