Palocci: PT deu R$ 500 bilhões do BNDES aos amigos

0
4

Comentários se baseiam em nota do site O Antagonista e o assunto mais comentado do Twitter, Palocci afirma que PT deu dinheiro para “empresas amigas” durante gestões.

O depoimento do ex-ministro Antônio Palocci à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) afirma que, em 16 anos de governo petista, R$ 500 bilhões de reais foram destinados à amigos do governo.

Segundo informações do site Correio 24 horas, o ex-ministro afirmou que a nota de risco da Angola foi rebaixada para permitir ao BNDES aumentar o volume de empréstimos que atendeu a obras da Odebrecht no país africano. Palocci afirmou também que tratava de assuntos relativos ao banco diretamente com o ex-presidente da instituição Luciano Coutinho.

O site ainda afirma que Janaína Paschoal (PSL), autora do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e atual deputada estadual em São Paulo, aproveitou o ensejo para relembrar que “durante o impeachment, já falava do BNDES”. A deputada também disse que “as revelações de Palocci só surpreendem pelos montantes”.

Em 28 de Abril de 2017 Lula afirmava que: “Palocci é meu companheiro há 30 anos, é um dos homens mais inteligentes desse país”.

O jornal O GLOBO ressalta que Palocci saiu em defesa de Moro. Argumentou que as informações que constavam no anexo que Moro liberou o sigilo já tinham sido faladas por ele em um depoimento gravado em vídeo no ano anterior e que não estava sob segredo de justiça. Argumentou que as imagens e as falas que proferiu na ocasião eram mais fortes do que às do documento que apareceu na véspera da eleição.

Disse também que Moro anexou seu relato ao processo porque, àquela altura, a ação sobre pagamentos ilícitos envolvendo o Instituto Lula estava concluída e, só assim, o juiz poderia sentenciá-lo lhe conferindo benefícios de delator. O processo ainda não foi julgado em Curitiba. *Com informações do O GLOBO e Correio 24 horas