A Polícia Federal deflagrou hoje (16/10) a operação Marquetagem. A ação de hoje busca angariar maiores elementos probatórios acerca das condutas potencialmente ilícitas de agentes políticos e empresários envolvidos na liberação de créditos tributários oriundos do Programa de Incentivos às Atividades Portuárias e Industriais do Ceará – PROAPI, em troca do recebimento de vantagem indevida.   

 São cumpridos 17 mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Eleitoral de Fortaleza/CE, nas cidades de Fortaleza, São Paulo e Salvador. 

 A investigação consiste em mais uma fase a Operação Lava Jato que teve início em 2018 com a colaboração premiada dos executivos de grupo empresarial. De acordo com as investigações, os pagamentos, totalizando o montante de R$ 25 milhões, teriam ocorrido por meio da simulação da prestação de serviços publicitários e do uso de notas fiscais frias, bem como através de doações oficiais para campanhas eleitorais nos anos de 2010 e 2014.

Os investigados poderão responder, na medida das suas responsabilidades, pelos crimes de falsidade ideológica eleitoral, corrupção, lavagem de dinheiro e integrar organização criminosa.

Fonte: Polícia Federal

VEJA TAMBÉM: DIANTE DE ALTA DA COVID-19, OMS PEDE À EUROPA QUE AUMENTE O CONTROLE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui