O SOFRIMENTO DOS VENEZUELANOS QUE CONVIVEM COM HIV

0
18

Se eu tivesse ficado lá, teria morrido. Os médicos foram muito taxativos: não teremos remédios“, relata William, um venezuelano portador do vírus HIV que, devido à grave crise da saúde no país, foi obrigado a se mudar para a Espanha na tentativa de salvar a própria vida.

Na Venezuela, os antirretrovirais começaram a ficar escassos e William temia pela saúde. Os médicos disseram que ele deveria abandonar o país antes que desenvolvesse a aids, considerada a fase terminal da doença, e sugeriram a Espanha como destino.

“Alguns amigos também passaram a deixar o país, mas outros começaram a ficar doentes e morrer. Simples assim”, explica o venezuelano, de 60 anos e que utiliza um nome fictício porque prefere preservar o anonimato.

CLIQUE E CONFIRA A REPORTAGEM NA ÍNTEGRA