Com base no relatório da PF, a Procuradoria da República no Distrito Federal decidiu arquivar o inquérito aberto por suspeita de racismo, por declarações de Weintraub sobre chineses.

A investigação foi aberta pelo Supremo Tribunal Federal, porque na época da declaração, Abraham Weintraub era ministro da educação. Quando ele deixou o cargo, o caso foi enviado à primeira instância.

Ao concluir o inquérito, o delegado da Superintendência da PF do Distrito Federal, Francisco Vicente Badenes Júnior, apontou que não havia elementos suficientes para indiciar Weintraub pelo crime de racismo.

Na época, Abraham Weintrub fez uma publicação, em suas redes sociais, para criticar a China e utilizou o personagem Cebolinha, da Turma da Mônica. A maneira como o ex-ministro escreveu texto fez uma associação com o sotaque de chineses ao falar português.

Na época, o embaixador da China, Yang Wanming, chamou o ex-ministro de racista, que acabou apagando a publicação.

VEJA TAMBÉM: ARTHUR LIRA: CONGRESSO, E NÃO STF, DEVE ANALISAR DECRETOS DE BOLSONARO SOBRE ARMAS

Para mais informações acesse nosso Canal do Telegram CLICANDO AQUI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui