O ministro Luís Roberto Barroso declarou, em um artigo, que o avanço das mídias sociais permitiu “o aparecimento de verdadeiras milícias digitais, terroristas verbais e traficantes de notícias falsas que disseminam o ódio, mentiras e teorias conspiratórias”. A informação é do site Pleno News.

“A verdade é que a revolução digital e a ascensão das mídias sociais permitiram o aparecimento de verdadeiras milícias digitais, terroristas verbais que disseminam o ódio, mentiras, teorias conspiratórias e ataques às pessoas e à democracia. Alguns se apresentam como jornalistas, mas são traficantes de notícias falsas”, declarou.

A publicação foi feita no blog IberICONnect, da Revista Internacional de Direito Constitucional. Nele, o magistrado criticou de forma indireta o presidente Jair Bolsonaro e sua presença nas manifestações, como por exemplo, a do dia 7 de setembro em que algumas pessoas pediam o impeachment de Alexandre de Moraes.

“A democracia brasileira viveu momentos graves nos últimos tempos. Alguns deles: comício na porta do quartel-general do Exército, com pedidos de intervenção das Forças Armadas no processo político […]; ameaças de invasão e fechamento do Congresso Nacional, do Supremo Tribunal Federal e de descumprimento de decisões judiciais” afirmou.

Barroso afirmou também que o Brasil viveu “uma aposta no atraso” ao ver “a uma absurda campanha que pregava a volta ao voto impresso, com contagem pública manual” e reclamou do que chamou de “esforço de trazer descrédito para o processo político democrático”.

“De novo, uma aposta no atraso. Uma volta ao tempo de fraudes, em que urnas desapareciam, outras apareciam com mais votos do que eleitores, e mapas eram manipulados em favor de gente desonesta. Felizmente, o Congresso Nacional, com altivez, rejeitou a mudança para pior, que trazia a suspeita de intenções sombrias de desrespeito ao resultado eleitoral”, completou Barroso.

Veja também: Cirurgiões americanos realizam com sucesso transplante de coração de porco em homem

Para mais informações acesse nosso Canal do Telegram CLICANDO AQUI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui