A força-tarefa da Operação Lava Jato apresentou nova denúncia criminal nesta segunda-feira (14) contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).Desta vez, ele foi acusado de lavagem de dinheiro por doações de R$ 4 milhões da Odebrecht para o Instituto Lula, entre dezembro de 2013 e março de 2014.

Os procuradores acusam Lula, Antonio Palocci e o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto. Segundo os procuradores, os três acusados dissimularam o repasse de propinas por meio de doações da Odebrecht para o instituto Lula.

O dinheiro era oriundo de contratos obtidos na Petrobras por meio de fraude em licitações.

Os valores teriam sido debitados do crédito ilícito de propina contabilizado na “Planilha Italiano”, na subconta chamada “amigo”, usado pela empreiteira em referência a Lula, na qual foi inserida a anotação “Doação Instituto 2014”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui