No domingo (27), um juiz americano concedeu ao TikTok, uma liminar contra Presidente Donald Trump para o bloqueio do aplicativo nos EUA.

A decisão do juiz, bloqueia as ordens de Trump, em que proibe baixar o aplicativo, o fato ocorreu horas antes da ordem entrar em vigor.

A alegação do TikTok, é de que a decisão de Trump é inconstitucional, John Hall, um dos advogados da empresa afirmou:

“ação extraordinária no momento em que a necessidade de comunicação livre, aberta e acessível na América está em seu apogeu”

Já os advogados do governo Trump, alegaram que a propriedade da TikTok por empresa chinesa, representa um “perigo imediato” para a segurança nacional. A empresa que administra o aplicativo, ByteDance, tem a sede em Pequim, e o Governo afirmou que os dados dos usuários americanos podem ir para as mãos do Governo Chinês.

A Tiktok, negou que a possibilidade disso acontecer e afirmou que mantém os dados dos usuários americanos nos EUA, com um backup em Cingapura.

A opinião do juiz Carl Nichols foi emitida sob sigilo, então seu raciocínio exato para a ordem não é público. Mas durante a audiência de emergência, Nichols indicou que a proibição da administração Trump, conforme estruturada, poderia ser considerada uma “privação bastante significativa” dos direitos do devido processo da empresa.

VEJA TAMBÉM: “A HUAWEI NUNCA FEZ ESPIONAGEM” DIZ CEO DA EMPRESA CHINESA NO BRASIL

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui