O governo federal incluiu profissionais da área de transporte no grupo prioritário na campanha de vacinação contra a Covid-19. Foi divulgado nesta semana o informe técnico que acrescenta ao grupo trabalhadores dos setores rodoviário, ferroviário, portuário, aquaviário e aéreo.

Além dos caminhoneiros, entram na lista portuários, incluindo aqueles que atuam na área administrativa, funcionários das companhias aéreas nacionais, de empresas metroferroviárias de passageiros e de cargas, de empresas brasileiras de navegação e motoristas e cobradores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso.

O Ministério da Infraestrutura atuou em prol da inclusão dos trabalhadores por considerar que os mencionados segmentos prestam serviços essenciais.

“Essa é uma grande notícia para nossos trabalhadores que continuaram, mesmo durante toda a pandemia, prestando um grande serviço ao nosso país. Esses profissionais terão o suporte do governo federal para garantir a vacinação como grupo prioritário, e vamos garantir segurança e as condições que eles precisam para continuar nas estradas, nos portos e nas ferrovias”, afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

A Confederação Nacional do Transporte (CNT) comemorou a inclusão dos segmentos.

“Por serem considerados essenciais para o desenvolvimento do Brasil, o Ministério da Saúde atendeu a reinvindicação da CNT. Esse é um reconhecimento da importância do trabalho que vem sendo desempenhado pelo setor, essencial para a manutenção das atividades de todo o país”, afirmou o presidente da CNT, Vander Costa.

VEJA TAMBÉM: STF NEGA LIMINAR CONTRA VOTO PRESENCIAL PARA A PRESIDÊNCIA DA CÂMARA

Para mais informações acesse nosso Canal do Telegram CLICANDO AQUI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui