O governador Ron DeSantis do estado da Flórida, nos Estados Unidos, assinou na segunda-feira (9), uma lei para criar o “Dia das Vítimas do Comunismo”, a ser celebrado em 7 de novembro. Nesta data, professores de escolas públicas deverão dedicar pelo menos 45 minutos da aula ensinando os alunos sobre quem foram os líderes comunistas e os crimes cometidos em seus regimes.

“Na Flórida, vamos dizer a verdade sobre o comunismo”, disse DeSantis. A determinação entra em vigor no ano letivo de 2023-2024 e sugere ensinamentos sobre Joseph Stalin, Mao Zedong e Fidel Castro. De acordo com a norma, os professores devem ensinar sobre a “pobreza, fome, migração, violência letal sistêmica e supressão do discurso” que ocorreram sob esses regimes, relata a EFE.

De acordo com a agência EFE, a vice-governadora da Flórida, Jeanette Núñez, de origem cubana, afirmou que se há um lugar no mundo onde a importância da liberdade é conhecida, é Miami, por causa dos muitos exilados que recebeu. Em espanhol, Núñez disse que “cubanos, nicaraguenses e venezuelanos estão unidos na luta pela liberdade”. Ela disse ainda que essa legislação é “importante” porque “não vai apenas educar os nossos filhos, mas também os filhos dos nossos filhos”.

Veja também: LULA: “NÃO VAI TER TETO DE GASTOS NO MEU GOVERNO”

Para mais informações acesse nosso Canal do Telegram CLICANDO AQUI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui