Gilmar Mendes, votou nesta quarta-feira (07) pela manutenção da proibição temporária de cultos e missas coletivas durante a pandemia da Covid-19 no país.

O julgamento foi suspenso pelo presidente da Corte, Luiz Fux, após 1h40 de duração do voto de Gilmar, e será retomado amanhã (08).

“Há razoável consenso na comunidade científica no sentido de que os riscos de contaminação decorrentes de atividades religiosas coletiva são superiores ao de outras atividades econômicas, mesmo aquelas realizadas em ambientes fechados”, disse o ministro.

Gilmar proferiu na segunda-feira (5) liminar para manter fechados templos e igrejas em São Paulo. A decisão contraria outra liminar de sábado, de Kassio Nunes Marques, que autorizou cerimônias presenciais em todo o Brasil.

Amanhã, na retomada do julgamento, os ministros poderão referendar a liminar de Gilmar e declarar a constitucionalidade de normas semelhantes de outros estados e municípios, o que acabaria com a liminar de Kassio.

VEJA TAMBÉM: JOAQUIM BARBOSA ARTICULA OPOSIÇÃO CONTRA BOLSONARO EM 2022

Para mais informações acesse nosso Canal do Telegram CLICANDO AQUI

3 COMENTÁRIOS

  1. Esse Gilmar Mendes é um bandido sem vergonha. É de se esperar de ele ir contra. Esse salafrário é do tudo contra. O que estiver em oculto desse bandido vai ser apresentado para todo povo brasileiro… Corrupto sem vergonha

  2. Este com certeza é o ser mais odiado pela maioria dos brasileiros.
    Mais a outra Justiça, ainda há de cobrar por todo mslwue já fez ao Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui