Plenário do STF analisa se pena por injúria racial pode ser anulada por demora no julgamento do processo. Caso foi pautado após assassinato de homem negro em supermercado no RS.

O ministro Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin declarou nesta quinta-feira (26) que “existe racismo no Brasil” e que, na visão dele, o crime de injúria racial deve ser equiparado ao de racismo e tornado imprescritível, ou seja, passível de punição a qualquer tempo.

Em julgamento, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin defendeu que a injúria racial deve ser tratada como um crime imprescritível.

Em seu voto, o ministro afirmou que o racismo representa uma “chaga” na sociedade brasileira e reafirmou a existência de preconceito racial no país.

“Há racismo no Brasil. É uma chaga infame que marca a interface entre o ontem e o amanhã”, disse o ministro.

VEJA TAMBÉM: ‘NÃO EXISTE COR DE PELE MELHOR DO QUE AS OUTRAS, EXISTEM HOMENS BONS E HOMENS MAUS’, DIZ BOLSONARO

Para mais informações acesse nosso Canal do Telegram CLICANDO AQUI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui