SINOPSE

Esta obra busca mostrar qual foi — e ainda é — a influência exercida pela Escola de Frankfurt sobre cultura ocidental, em geral, e a cultura americana, em particular. O livro, entretanto, não se limita a esquadrinhar a “teoria crítica” frankfurtiana, mas discorre sobre o bem e o mal, sobre a Queda do homem, sobre a vida cotidiana, sobre a idéia de que é a arte — e não a ciência — o farol para o caminho da redenção.

O autor mostra como a “teoria crítica” liberou os demônios da Caixa de Pandora na psique americana, traçando uma jornada do herói, uma odisseia literária: descida ao inferno da degradação atual, causada pelo niilismo moderno, para apontar aos poucos para o alto, indicando uma salvação. 

A analogia traçada entre o presente e a ópera O Palácio de Prazer do Demônio, composta pelo jovem Schubert, evidencia o imutável desejo da humanidade de arrostar as forças ocultas: bem e mal, Céu e Inferno, Deus e Satanás. Após a Segunda Guerra, o Ocidente se entregou a um moderno palácio do prazer feito de promessas de “justiça social” e igualdade: um mundo que se só parece com o Céu. O livro não trata de como, mas por que lutar contra esse mundo de ilusões infernais prometido pela Escola de Frankfurt.

Você pode adquirir o Livro CLICANDO AQUI

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui