O presidente Donald Trump advertiu que um ataque iraniano a funcionários dos EUA desencadearia uma resposta massiva, citando um relatório de fonte anônima, este afirma que o Irã estaria planejando o assassinato de Lana Marks, embaixadora dos EUA na África do Sul.

“De acordo com reportagens da imprensa, o Irã pode estar planejando um assassinato, ou outro ataque, contra os Estados Unidos em retaliação pelo assassinato do líder terrorista Soleimani, que foi executado por seu planejamento de um futuro ataque, assassinato de tropas americanas e a morte e sofrimento causado ao longo de tantos anos ”, escreveu o presidente Trump no Twitter na noite de segunda-feira.

O comentário veio menos de 24 horas depois de uma reportagem no Politico alegar que a República Islâmica está “pesando” uma represália pelo assassinato de Qassem Soleimani, ex-comandante da Força Quds de elite do Irã, que foi morto perto do Aeroporto Internacional de Bagdá por um ataque de drones em janeiro. 

O artigo do Politico foi fornecido a funcionários anônimos do governo dos EUA, no entanto, Teerã nega as denúncias. O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Saeed Khatibzadeh, pediu a Washington que “pare de recorrer a métodos banais e desgastados de propaganda anti-Irã na arena internacional”.

O Irã denunciou repetidamente o ataque dos EUA a Soleimani no início deste ano, que também deixou um comandante da milícia iraquiana morto, considerando-o como um ato de terrorismo e lançando foguetes contra duas bases iraquianas que hospedavam tropas americanas.

O contra-ataque não resultou em mortes, embora tenha ferido mais de 100 soldados americanos, que foram posteriormente diagnosticados com lesões cerebrais.

FONTE: INFORWARS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui