O Cremerj (Conselho Regional de Medicina do RJ), decidiu suspender temporariamente o registro médico de Jairo Souza Santos Júnior, o vereador Dr. Jairinho, acusado de matar o enteado Henry Borel, 4 anos, no dia 8 de março deste ano. Segundo o conselho, a medida visa proteger a população e garantir a boa prática médica.

O Cremerj abriu sindicância para investigar as condutas de Jairinho e, se confirmada todas as práticas, caberá ao conselho decretar punições que vão desde advertência à cassação definitiva do registro. Jairo ainda será julgado pelo crime. O processo interno no Cremerj corre em sigilo, seguindo as normas do Código de Processo de Ético-Profissional.    

A decisão do Conselho se baseou na possível infração ao Código de Ética Médica, no tópico “causar dano ao paciente por ação ou omissão, por imprudência, imperícia ou negligência”. A investigação contra Jairinho foi aberta em março para investigar uma possível omissão de socorro de Henry.

VEJA TAMBÉM: MOURÃO DIZ QUE BOLSONARO AUTORIZOU NOVA OPERAÇÃO MILITAR NA AMAZÔNIA

Para mais informações acesse nosso Canal do Telegram CLICANDO AQUI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui