O conselho de ética da Câmara decidiu por 16 votos a 1, nesta terça-feira (8), pela cassação do mandato da deputada Flordelis (PSD-RJ). Ela é acusada de ser a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, o crime aconteceu em junho de 2019.

Os deputados aprovaram o relatório do deputado Alexandre Leite (DEM-MG), apresentado na última semana. O único deputado que votou a favor da Flordelis foi Márcio Labre (PSL-RJ).

A partir de agora, o caso vai para o plenário da Casa, que dará a palavra final na decisão. Para que Flordelis perca de fato o mandato, são necessários 257 votos, isto é, a anuência da maioria absoluta dos deputados.

Ela ainda pode recorrer à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa.

Flordelis responde por homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, emprego de meio cruel e de recurso que impossibilitou a defesa da vítima), tentativa de homicídio, uso de documento falso e associação criminosa armada.

VEJA TAMBEM: STF DECIDIRÁ NA QUINTA-FEIRA SE BRASIL TERÁ COPA AMÉRICA

Para mais informações acesse nosso Canal do Telegram CLICANDO AQUI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui