A China anunciou nesta terça-feira (1), que as autoridades sanitárias do país detectaram o 1º caso mundial de gripe aviária H10N3 em humanos. Segundo a Comissão Nacional de Saúde, a transmissão foi “acidental”, e é “muito baixo” o risco de que haja propagação em larga escala do vírus.

“Nenhum caso humano de H10N3 foi relatado no mundo [até então], e o vírus entre as aves é de baixa patogenicidade. Este caso é uma transmissão ocasional de aves para humanos, e o risco de disseminação em grande escala é extremamente baixo”, diz o comunicado.

A pessoa contaminada, é do sexo masculino e tem 41 anos, vive em Zhenjiang, na província de Jiangsu. Ele começou a ter sintomas, como febre, em 23 de abril. Foi internado 5 dias depois, quando seu estado de saúde se agravou. 

De acordo com a Comissão, o estado de saúde dele evoluiu de forma positiva, e deve receber alta hospitalar em breve. As autoridades chinesas informaram ainda que, entraram em contato com pessoas que são próximas ao paciente e não foram encontradas anormalidades.

O H10N3 é um subtipo do vírus Influenza A, também conhecido como vírus da gripe aviária. Yang Zhanqiu, vice-diretor do Departamento de Biologia Patogênica da Universidade de Wuhan, disse ao jornal Global Times que o vírus é normalmente letal para aves.

A transmissão acontece através de gotículas respiratórias –processo semelhante ao do Sars-CoV-2, coronavírus causador da covid-19.

Yang explicou também, que é provável que a contaminação tenha acontecido através de gotículas. Ele afirmou que não há evidências de que exista a transmissão entre humanos. Além disso, ele ressaltou que o vírus apresenta baixo risco para os humanos.

VEJA TAMBÉM: “ESCÁRNIO”, DIZ RENAN CALHEIROS SOBRE COPA AMÉRICA NO BRASIL

Para mais informações acesse nosso Canal do Telegram CLICANDO AQUI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui