Rosana Auri da Silva Candido, mãe do menino Rhuan Maycon da Silva Castro, 9 anos, e Kacyla Priscyla Santiago, companheira da mulher foram condenadas pelo Tribunal do Juri de Samambaia, no DF, a 129 anos de prisão pela morte e esquartejamento do menino em maio do ano passado.

O julgamento aconteceu ontem, e a dupla irá responder pelos crimes de homicídio qualificado, lesão corporal gravíssima, tortura, ocultação e destruição de cadáver e fraude processual, a decisão ainda cabe recurso.

Conforme as informações do Ministério Público do Distrito Federal, a mãe do menino Rhuan foi condenada a 65 anos, 8 meses e 10 dias de prisão, enquanto sua companheira terá que cumprir pena de 64 anos, 8 meses e 10. Somadas as penas são de 129 anos de prisão.

VEJA TAMBÉM: FUNCIONÁRIA DO CARREFOUR QUE FILMOU MORTE DE JOÃO ALBERTO É PRESA

Para mais informações acesse nosso Canal do Telegram CLICANDO AQUI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui