Jen Psaki, secretária de imprensa da Casa Branca, disse na terça-feira (6) que os americanos não serão obrigados a portar “passaportes de vacinas”. Psaki disse que esse tipo de medida não será desenvolvida ou apoiada pelo governo de Biden.

“O governo não está agora, nem vamos apoiar [futuramente] um sistema que exige que os americanos carreguem uma credencial. Não haverá banco de dados federal de vacinações e nenhum mandato federal exigindo que todos obtenham uma única credencial de vacinação”, garantiu Psaki.

“Nosso interesse é muito simples, que a privacidade e os direitos dos americanos devem ser protegidos para que esses sistemas não sejam usados ​​contra as pessoas de forma injusta”, esclareceu Psaki, falando sobre questões de privacidade relacionadas ao recebimento das vacinas.

A OMS também já se posicionou sobre o passaporte saúde, afirmando que não recomenda sistemas desse tipo “neste momento”, ao demonstrar preocupação se a vacina é realmente eficaz para reduzir a taxa de transmissão da doença.

“Nós, como OMS, estamos dizendo que nesta fase não gostaríamos de ver o passaporte de vacinação como um requisito para entrada ou saída, porque não temos certeza de que a vacina previne a transmissão”, declarou a porta-voz da OMS, Margaret Harris, em entrevista coletiva em Genebra.

VEJA TAMBÉM: WILSON WITZEL AFASTA ADVOGADOS E PEDE ADIAMENTO DA SESSÃO; TRIBUNAL NEGA

Para mais informações acesse nosso Canal do Telegram CLICANDO AQUI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui