A carne feita em laboratório pode chegar aos supermercados brasileiros entre 2024 e 2025. Segundo “especialistas”, a tecnologia está sendo desenvolvida para suprir a demanda de proteína animal e diminuir o impacto ambiental, já que não é necessário o abate para produzir a proteína. Eles também afirmam que o produto terá o mesmo sabor, textura e mesmo cheiro da proteína animal.

A proposta é da BRF, uma das maiores empresas do setor alimentício mundial, em parceria com a startup Israelense Aleph Farm, que desenvolveu a tecnologia necessária em outros países.

O ponto de partida para produção da carne em laboratório é a coleta de células bovinas, o processo é feito com animais saudáveis, sem causar dor ou prejuízos na qualidade de vida deles.

Após a coleta, no laboratório com condições controladas, as células são cultivadas e nutridas até que formem tecidos. Sãos os tecidos que através de um processo de regeneração que torna possível chegar ao resultado de um bife, por exemplo, exatamente como estamos acostumados a ver nos supermercados.

O processo em laboratório também é mais rápido. Enquanto na indústria tradicional só é possível ter o produto final em aproximadamente três anos, no laboratório a carne estará pronta em menos de um mês.

“Existe uma demanda crescente por proteína, uma demanda da população, e nós não temos dúvidas que esse produto será extremamente competitivo, sustentável, para atender toda a demanda que virá num futuro próximo”, disse Lorival Luz, CEO Global da BRF.

Atualmente a tecnologia é cara, podendo levar o quilo dessa carne custar US$ 1 mil, porém, a expectativa é de poder disponibilizar o produto no mercado brasileiro com um valor acessível.

Para que isso tudo isso seja possível, porém, ainda é preciso a aprovação do produto pelos órgãos reguladores brasileiros, mas as reuniões já estão acontecendo.

VEJA TAMBÉM: JUSTIÇA NEGA PEDIDO DO PSOL PARA BARRAR BIA KICIS NA CCJ

Para mais informações acesse nosso Canal do Telegram CLICANDO AQUI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui