A Anvisa autorizou o Instituto Butantan a testar um soro desenvolvido contra a covid-19. Este é o primeiro medicamento deste tipo no país.

O soro é fabricado a partir do plasma do sangue de cavalos que receberam o coronavírus inativado. Dimas Covas, diretor do Butantan, descreveu o soro como “altamente potente”.

Os trabalhos começaram em agosto do ano passado, e pelo menos 3.000 ampolas já estão disponíveis para a primeira rodada de testes clínicos. A expectativa do Butantan é que o soro possa ajudar a reduzir a letalidade e a gravidade da doença e aliviar o sistema de saúde.

Nos testes em animais, como coelhos e camundongos, o soro já demonstrou a diminuição da carga viral e perfil inflamatório reduzido.

O teste em humanos é uma etapa chave para que o instituto possa avançar no desenvolvimento do medicamento e, posteriormente, solicitar seu registro junto à Anvisa, condição necessária para que ele seja usado no mercado.

“A avaliação da proposta de pesquisa foi feita integralmente pela Anvisa, sem a participação de outras agências estrangeiras, já que as fases iniciais de testes clínicos do soro serão feitas apenas no Brasil”, informou a agência.

VEJA TAMBÉM: CPI DA COVID: MAYRA PINHEIRO DEFENDE TRATAMENTO PRECOCE E CRITICA ESCOLAS FECHADAS

Para mais informações acesse nosso Canal do Telegram CLICANDO AQUI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui