O ministro Alexandre de Moraes determinou que se oficie o YouTube para “imediato bloqueio da disponibilização do vídeo, sob pena de multa diária de R$ 100 mil”. A ordem consta na mesma decisão em que determinou a prisão do deputado federal Daniel Silveira.

A prisão do deputado foi determinada no âmbito do inquérito sigiloso que apura ameaças, ofensas e fake news disparadas contra os ministros do Supremo e seus familiares.

Conforme o Estadão, Alexandre de Moraes entrou em contato com o presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL), por telefone, logo depois de assinar a decisão.

VEJA TAMBÉM: DANIEL SILVEIRA DEVE SER SOLTO EM 24 HORAS, DIZ ROBERTO JEFFERSON

Para mais informações acesse nosso Canal do Telegram CLICANDO AQUI

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui