Os passageiros da United Airlines e Cathay Pacific que viajarem para fora do Aeroporto de Heathrow, começam a testar o ‘passaporte COVID’, que no futuro verificará se alguém foi vacinado antes de viajar.

A tecnologia é chamada CommonPass, e permitirá que as pessoas viajem sem que precisem cumprir quarentena, caso tenham um teste COVID negativo ou certificado de vacina, este poderá ser emitido através de um app.

“O software é um passe de saúde digital que pode conter um status de teste COVID-19 através de um certificado, mostrando que a pessoa foi vacinada, será projetado para atender a diferentes regulamentações governamentais”, relata o Daily Mail.

Supervisionado pela Commons Project Foundation, parte do Fórum Econômico Mundial, ele carregará seu teste COVID ou certificado de vacinação, gerando um QR Code, que poderá ser lido pelos funcionários da companhia aérea e pelos oficiais de fronteira.

“Sem a capacidade de confiar nos testes COVID-19 – e, eventualmente, nos registros de vacinas – além das fronteiras internacionais, muitos países se sentirão obrigados a manter a proibição total de viagens e quarentenas obrigatórias enquanto a pandemia persistir”, disse o Dr. Bradley Perkins, diretor médico do Projeto Commons.

A questão do momento é, se as pessoas que se recusarem a tomar vacina serão proibidas de viajarem para outros países, ou até mesmo dentro do seu país?

Como destacamos no mês passado, o parlamentar conservador britânico Tobias Ellwood instou o primeiro-ministro Boris Johnson a usar os militares para enviar as vacinas em todo o país e estabelecer centros de distribuição regionais, bem como desenvolver um “banco de dados nacional para rastrear o progresso e emitir os certificados de vacinação.”

No início deste ano, o prefeito de Nice também pediu que os cidadãos sejam obrigados a portar “passaportes de saúde” se desejarem viajar, enquanto a Alemanha também está considerando obrigar “cartões de imunidade a coronavírus” que permitiriam aqueles que desenvolveram anticorpos contra COVID-19 ter mais liberdade do que os ainda não infectados.

Fonte: InfoWars

VEJA TAMBÉM: CHINA DISCUTE COM OMS USO GLOBAL DE SUAS VACINAS CONTRA COVID-19

11 COMENTÁRIOS

  1. Uma família que foi vacinada, 3 crianças morreram, e a mãe entre a vida e a morte no hospital, que provavelmente já foi pro saco, TBEM

  2. A China tem que ser extinta do planeta urgentemente ou o mundo não sobreviverá… Os EUA, Canadá, Inglaterra, Brasil, Israel, Itália e Alemanha devem acabar com a China… ou somente os comunistas vão sobreviver… o que a China fez, nada mais é do que dar início à terceira guerra…

    • Inglaterra, Ivc pode incluir outros países como Espanha, Austrália, Nova Zelandia dentre outros.tália e Alemanha estão envolvidas nisso até o pescoço, e

    • Inglaterra, Itália e Alemanha estão envolvidas nisso até o pescoço, e vc pode incluir outros países como Espanha, Austrália, Nova Zelândia dentre outros.

  3. Governo incompetente da Inglaterra, tem índices pífios de recuperação de doentes da Covid-19, deve ser menor que 10%, eles tem tanta vergonha de exporem seus índices que nem divulgam. Pelo menos a Espanha com 12%, a França, com 9% e a Bélgica, com 6%, ainda divulgam seus baixos índices. Enquanto isso no Brasil estamos com 90% no índice de recuperação da doença. Eles não quiseram administrar a Hidroxicloroquina e a Ivermectina e agora estão sofrendo com uma segunda onda, enquanto no Brasil está cada vez menor o número de casos e de óbitos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui