Na segunda-feira (3), o partido boliviano Movimento ao Socialismo, informou que Evo Morales está incluso em sua lista de candidatos ao Senado Bolivano. As eleições estão agendadas para acontecer no dia 3 de maio.

Refugiado na Argentina, Evo Morales, tem a pretensão de se candidatar ao senado pelo estado de Cochabamba. 

Dois ex-ministros de Evo serão candidatos à Presidência e vice-presidência da Bolívia, sendo eles respectivamente Luis Arce Catacora e David Choquehuanca.

Morales está enfrentando acusações de “sedição e terrorismo” , que foram feitas pelo governo interino de Jenine Áñez.

Caso consiga se eleger como Senador, Evo terá imunidade parlamentar.

Renúncia de Evo Morales

Após as eleições na Bolívia, em que o ex-presidente supostamente teria ganhado, vários protestos aconteceram no país, seguidos de acusações de fraude eleitoral.

Com a pressão sofrida, Evo renunciou ao cargo, e primeiramente se refugiou no México. Após de Alberto Fernández, na Argentina, Evo se refugiou no país. Contudo, esta seria uma estratégia para se manter mais próximo de seus aliados na Bolívia, visando as próximas eleições.

Newsletter Subscribe

Get the Latest Posts & Articles in Your Email

We Promise Not to Send Spam:)