Aconteceu a pouco a apresentação do Plano de Paz para o Oriente Médio pelo Presidente Trump juntamente com 1º ministro de Israel, Benjamin Netanyahu.

O anúncio foi realizado em Washington e transmitido ao vivo por várias emissoras de TV e nas redes sociais oficiais de Trump e do Governo Americano.

Inegavelmente, um dos pontos principais do plano, é a criação de dois estados na região, sendo eles: Israel e Palestina.

Conforme o Plano, a Palestina receberia o reconhecimento pelos Estados Unidos, como estado soberano, portanto, teria como Capital Jerusalém Oriental.

Entretanto, Trump deixou bem claro que Jerusalém permanece indivisível como capital israelense.

Principais Pontos do Plano de Paz

Em resumo, segue o plano de paz

  • Jerusalém permanece como indivisível capital de Israel
  • Porém, Jerusalém Oriental será considerada capital do Estado Palestino
  • Dobrar o tamanho do território ocupado pela Palestina
  • Caso a transição ocorra pacificamente, EUA abrirão embaixada também na capital da Palestina
  • Garantia de visita de muçulmanos à mesquita sagrada de Al-Aqsa, em Jerusalém
  • Injeção de US$ 50 bilhões para a Palestina para gerar 1 milhão de empregos.

Netanyahu, durante o anúncio, destacou que dia 28 de janeiro de 2020 ficará marcado na história, sobretudo, classificando Trump como “o melhor amigo que Israel já teve na Casa Branca”.

Newsletter Subscribe

Get the Latest Posts & Articles in Your Email

We Promise Not to Send Spam:)