O Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), saiu em defesa de Glenn Greenwald em suas redes sociais.

O Ministério Público Federal denunciou nesta terça-feira (21), Glenn Greenwald e mais 6 pessoas.

Conforme as informações do Procurador da República, Wellington Divino de Oliveira, a acusação é de que Gleen auxiliou, incentivou e orientou de forma direta o grupo de hackers durante o período da invasão.

No entanto, Rodrigo Maia, afirmou que a “a denúncia contra o jornalista Glenn Greenwald é uma ameaça à liberdade de imprensa”.

“A denúncia contra o jornalista @ggreenwald é uma ameaça à liberdade de imprensa. Jornalismo não é crime. Sem jornalismo livre não há democracia”, afirmou Maia

Logo após defender Greenwald, Maia compartilhou uma notícia da Folha de São Paulo, cujo o título é “Para PF, não há evidência de participação de Glenn em ação de hackers” .

Em contrapartida, Glenn Greenwald alega que a denúncia do MPF contra ele na Operação Spoofing é uma “retaliação do governo Bolsonaro” e um “ataque à imprensa livre”.

Anteriormente, em 2019, Maia gravou um vídeo em que defendia o sigilo da fonte para a apresentação em um ato convocado pela Associação Brasileira de Imprensa.

““Um hacker que pegou de forma ilegal, ilícita e criminosa dados de terceiros tem que der descoberto e punido. Um agente público que vaza informações sigilosas que estão sob seu comendo também comete um crime. Todos os dois, que passam informações para a sociedade, cometem um ato ilícito. Mas um agente público entregou a um meio de comunicação, e esse meio deu divulgação, está protegido pelo sigilo [da fonte]”, afirmou Maia ao mencionar que o preceito é um direito constitucional.

Newsletter Subscribe

Get the Latest Posts & Articles in Your Email

We Promise Not to Send Spam:)