Três navios ucranianos – dois navios de guerra e um rebocador – entraram no Mar de Azov, vindos do porto de Odessa, no Mar Negro.

O Kremlin alegou que era um “ato agressivo” e os navios entraram em território russo, a Crimeia anexa.

A Rússia tentou impedir que os navios ucranianos cruzassem o Estreito de Kerch, no Mar Negro.

Um navio russo também atacou um rebocador ucraniano, afirma Kiev.

O vídeo chocante parece mostrar um navio russo disparando em direção ao rebocador e colidindo contra ele.

A marinha ucraniana disse que o rebocador Yana Kapu sofreu danos em seu motor, guardrail e revestimento externo.

As forças especiais russas então colocaram um navio de carga por baixo de uma ponte que ela controla.

A Rússia alega que as embarcações ucranianas estavam tentando criar uma “situação de conflito”.

Um comunicado do FSB disse: “Esta manhã, por volta das 7 da manhã, horário de Moscou, três navios pertencentes às forças armadas ucranianas violaram a Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar para cruzar a fronteira russa.

“Navios de guerra ucranianos continuam se movendo em direção ao Estreito de Kerch, que tem um procedimento para permitir o movimento e ancoragem de navios, de acordo com o cronograma do movimento e desdobramento de navios, que precisa ser aprovado pelo capitão do porto russo.”

Mas a Ucrânia afirma que informou os russos de seu plano de mover os navios pelo mar até Mariupol.

A página do Facebook da Marinha Ucraniana dizia que a Rússia abriu fogo contra dois dos seus navios, ferindo pessoas e danificando um navio.

A marinha ucraniana disse que o navio foi danificado

Houve uma troca de fogo entre os dois lados e, em seguida, as forças especiais russas invadiram e capturaram os navios.

O presidente Poroshenko está realizando uma reunião com o Conselho Nacional de Segurança e Defesa da Ucrânia, às 22h, sobre como lidar com a escalada da situação.

Comentários

comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here