in

Mais de 200 covas coletivas de vítimas do Estado Islâmico são encontradas no Iraque

Mais de 200 covas coletivas foram descobertas no Iraque, em áreas anteriormente controladas por militantes do Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU) nesta terça-feira (6).

As valas contêm os restos mortais de milhares de pessoas que acredita-se serem vítimas do grupo sunita radical, que entre junho e dezembro de 2014 dominou grandes faixas do norte do Iraque, as declarando parte de seu chamado califado.

Entre os mortos há mulheres, crianças, idosos e deficientes, além de membros das Forças Armadas e da polícia do Iraque, segundo relatório da ONU.

A ONU havia dito anteriormente q0ue o grupo deixou quase 33 mil civis mortos e mais de 55 mil feridos no Iraque.

As valas estão concentradas em quatro províncias –Ninewa, Kiruk, Salah al-Din e Anbar– no norte e no oeste do país, perto da fronteira com a Síria.

O Estado Islâmico se instalou nestas áreas até ser derrotado por forças iraquianas apoiadas por uma coalizão liderada pelos Estados Unidos em dezembro de 2017.

A ONU estima que as 202 valas documentadas em seu relatório contêm entre 6 mil e 12 mil corpos, mas disse que é difícil estabelecer números exatos porque apenas 28 valas foram escavadas, com 1.258 corpos exumados.

via reuters

Comentários

comentários

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Written by Renato Barros

Olá, me chamo Renato Barros e sou o criador do canal Questione-se no YouTube e do site questione-se.com. Há pouco tempo também criei o canal Renato Barros Vlog e o canal 90 segundos. O meu objetivo é sempre levar a verdade, por isso estou a frente de todos os projetos mencionados.
Me siga nas redes sociais para estarmos conectados em busca de um Brasil melhor, conto com você!

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Algo estranho está no Oceano Atlântico

Seca em Israel coloca em risco “mar da Galileia”