Segunda-feira, Novembro 12, 2018

Inicio Assuntos Brasil Israel elogia eleição de Bolsonaro, que planeja visitar em breve

Israel elogia eleição de Bolsonaro, que planeja visitar em breve

Matéria do site israelense “Times of Israel”.

Netanyahu diz que o novo presidente do Brasil, que também prometeu transferir sua embaixada para Jerusalém, levará a uma “grande amizade entre nossas nações”.

Líderes israelenses saudaram na segunda-feira a eleição de Jair Bolsonaro, como novo presidente do Brasil, saudando suas credenciais pró-Israel.

“Estou certo de que sua eleição levará a uma grande amizade entre nossas nações e ao fortalecimento dos laços entre Israel e o Brasil”, disse o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu a Bolsonaro durante um telefonema de felicitações.

“Aguardamos a sua visita a Israel”, acrescentou, referindo-se à promessa do político de extrema-direita de ir a Israel em sua viagem ao exterior como presidente.

O primeiro oficial israelense a parabenizar Bolsonaro foi o presidente do Knesset, Yuli Edelstein (Likud). “Saudações calorosas ao meu amigo Jair Bolsonaro por sua eleição para a presidência do Brasil”, disse ele em um comunicado publicado na manhã de segunda-feira.

“Bolsonaro é um verdadeiro amigo do Estado de Israel e durante sua visita ao Knesset há dois anos, ele me contou muito sobre suas atividades para nós no Brasil. Aguardamos a sua visita a Israel e desejamos-lhe tudo de bom. ”


O ministro da Economia, Eli Cohen (Kulanu), também saudou a eleição de Bolsonaro e disse que espera uma maior cooperação econômica com Brasília sob o líder ardentemente pró-Israel.

Em uma declaração estendendo suas felicitações ao presidente eleito brasileiro, Cohen disse que Bolsonaro “daria início a uma nova era de laços políticos e econômicos com o maior país da América do Sul”.

Amigo declarado do Estado judeu, Bolsonaro disse que transferirá a embaixada do Brasil de Tel Aviv para Jerusalém e que sua primeira viagem ao exterior será para Israel.

Uma fonte próxima ao presidente eleito disse à rádio pública Kan que Bolsonaro ainda quer transferir a embaixada e que a questão será considerada. Ao mesmo tempo, a fonte acrescentou que o novo governo investigará se tal medida “ajudaria a avançar no processo de paz no Oriente Médio”.

O Brasil e o mundo árabe têm laços comerciais estreitos e reconhecendo Jerusalém como a capital de Israel e a transferência da embaixada para lá pode prejudicar o comércio, acrescentou a fonte.

“Todas essas considerações serão levadas em consideração, já que o [novo] presidente tomará uma decisão”, disse.

Bolsonaro continua empenhado em tornar Israel um dos seus primeiros destinos, acrescentou a fonte.

Onyx Lorenzoni, um político próximo ao presidente eleito e legislador previsto para ser ministro sob o novo governo, confirmou nesta segunda-feira que Bolsonaro pretende incluir Israel em sua primeira viagem ao exterior, que também o levará ao Chile e aos EUA.

No entanto, a visita não acontecerá antes de dezembro, quando o líder recém-eleito será submetido a uma cirurgia para remover uma bolsa de colostomia e reparar seus intestinos depois que ele foi esfaqueado e seriamente ferido durante um comício de campanha no mês passado.

Bolsonaro, que às vezes é comparado ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, devido ao seu estilo.

Sua vitória levou o Brasil, a quarta maior democracia do mundo, à direita, após quatro eleições consecutivas em que os candidatos do Partido dos Trabalhadores, de tendência esquerdista, venceram.

Trump convidou pessoalmente Bolsonaro para visitar os EUA durante um telefonema no domingo e citou seu “alinhamento ideológico”, disse Lorenzoni, de acordo com relatos da mídia local.

A comunidade judaica local reagiu diplomaticamente à vitória de Bolsonaro.

“Os brasileiros elegeram um novo presidente em eleições livres e justas. O processo eleitoral dividiu e polarizou a sociedade brasileira, incluindo a comunidade judaica muito diversa. Agora é hora de reunir nossa comunidade, baseada em nossos valores judaicos e democráticos de justiça e tolerância ”, disse Fernando Lottenberg, presidente da Confederação Judaica do Brasil, ao The Times of Israel.

“Sr. Bolsonaro indicou que será um forte defensor das relações Brasil-Israel e trabalharemos juntos nessa meta ”, acrescentou.

Durante a campanha presidencial, Bolsonaro sinalizou que ele não reconhece o estado palestino e que ele iria fechar ou rebaixar a missão diplomática da Autoridade Palestina em Brasília. “Palestina é um país? A Palestina não é um país, então não deveria haver embaixada aqui ”, disse ele em agosto.

“Você não negocia com terroristas”, disse ele, referindo-se aos palestinos.

O Brasil reconheceu a Palestina como um estado independente em 2010. No mesmo ano, Luiz Inácio Lula da Silva tornou-se o primeiro presidente brasileiro a visitar Israel.

Como outros líderes de direita que subiram ao poder em todo o mundo, Bolsonaro construiu sua popularidade em uma mistura de conversas duras e posições duras. E, como muitos, ele certamente enfrentará forte resistência por parte de grupos preocupados com o fato de suas opiniões fortes levarem a políticas que ameaçam as instituições democráticas.

via timesofisrael

Comentários

comentários

Renato Barros
Olá, me chamo Renato Barros e sou o criador do canal Questione-se no YouTube e do site questione-se.com. Há pouco tempo também criei o canal Renato Barros Vlog e o canal 90 segundos. O meu objetivo é sempre levar a verdade, por isso estou a frente de todos os projetos mencionados. Me siga nas redes sociais para estarmos conectados em busca de um Brasil melhor, conto com você!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Must Read

video

Incêndios florestais na Califórnia: 250.000 pessoas em fuga, chamas devastam o estado

Pelo menos nove pessoas morreram nos incêndios florestais mais destrutivos que devastaram o norte e o sul da Califórnia. Mais de 250.000 pessoas foram forçadas...

Marcelo D2 pode ser denunciado por racismo contra Hélio Bolsonaro

Informa o Antagonista. Está na mesa da procuradora Gabriela Rodrigues Figueiredo Pereira, da Procuradoria Regional do Rio, uma queixa de racismo contra o músico Marcelo...
video

Maitê Proença acaba com retórica de artistas Globais por Bolsonaro

A atriz maitê Proença de um grande exemplo de como o brasileiro deve agir daqui para frente, não devemos desejar que o Brasil "acabe"...

Com Acordo de Paz pronto, Jared Kushner prepara sua estréia

O genro de Trump será o rosto público de seu esforço de paz na Casa Branca, quebrando o hábito de dois anos de trabalhar...
video

O Messias está chegando, afirmam Judeus após um “sinal” no muro das lamentações

É evidente que vivemos um ano diferente, cheio de acontecimentos que nos remeteram ao pensamento, "estamos no fim dos tempos". Israel, no meu entendimento e...

Comentários

comentários