Milhares de imigrantes estão caminhando lentamente através do México sonhando em chegar até os Estados Unidos, um grupo deixou uma cidade no sul do México antes do amanhecer nesta quarta-feira dia 24.

Homens, mulheres e crianças, a maioria de Honduras, saíram à pé da cidade de Huixtla, no Estado de Chiapas, no sul do México, para continuar uma dura e árdua caminhada até os Estados Unidos, serão quase 2 mil quilômetros até chegar ao sonhado destino.

Essa jornada entra em confronto com a correta política de Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, quanto a imigração ilegal. Ele aumentou o tom contra os países da América Central e ameaça o corte de verbas.

Este problema quanto a esta caravana, está rendendo muito assunto nos Estados Unidos, pessoas ligadas ao partido Democrata de Obama e Hillary Clinton (esquerda), condenam a forma que Trump lida com essa questão e estão usando este fato para uma autopromoção.

O foco nos Estados Unidos era este assunto, onde Trump está conseguindo sucesso, entretanto de uma forma um tanto quanto estranha, George Soros, Obama e Hillary, foram “presenteados” com “cartas bombas” interceptadas pela inteligência americana antes que pudesse explodir, os conservadores estão entendendo que se trata de uma ação de “false flag” orquestrada pela esquerda americana, com o objetivo de desviar a atenção da nação americana quanto a caravana de imigrantes e outros assuntos.

O que sabemos até o momento é que, desde que Trump assumiu a presidência, a esquerda americana têm trabalhado para derrubá-lo de qualquer forma. Que fique registrado, George Soros é um dos maiores patrocinadores da esquerda mundial, movimentos abortistas, feministas e “ONGs humanitárias”, por exemplo.

Famílias que participam de caravana da América Central descansam em acostamento durante jornada até Mapastepec, no México, na quarta-feira (24) — Foto: Reuters/Ueslei Marcelino

Comentários

comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here