Mais uma vez a revista britânica The Economist volta a atacar Jair Bolsonaro, isto mostra o real desespero da esquerda mundial quanto a iminente vitória de Bolsonaro no pleito de domingo 28.

Segundo o editor sênior Michael Reid, o liberalismo econômico prometido pela campanha de Bolsonaro, pode ser o combustível para um autoritarismo no seu eventual governo.

Eu particularmente não vi a Economist criticar a roubalheira no Brasil perpetrada por um partido corrupto com um projeto de poder autoritário, também não vi a Economist criticar os “investimentos” brasileiros em Cuba, Venezuela, Nicarágua, Guiné e outras ditaduras. Onde estava a Economist?

Comentários

comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here