Ciência e Tecnologia

NASA muda o conceito de busca por vida Extraterrestre

Os cientistas da NASA estão adotando uma nova abordagem radical para descobrir se estamos sozinhos no universo ou não.

Para chegar a uma resposta, a agência espacial anunciou que está questionando tudo o que sabe sobre formas de vida até agora.

Para isso, especialistas em astronomia, biologia e geologia reavaliaram os marcadores indicativos de vida alienígena.

E a NASA publicou seu novo conceito em uma série de artigos publicados na revista científica Astrobiology, relata Express.co.uk.

Até agora, os cientistas têm varrido estrelas por sinais de oxigênio – um elemento chave que sustenta a vida na Terra.

Mas em um novo passo radical, os cientistas estão agora fazendo uma pergunta pertinente – e se as formas de vida alienígenas prosperam em atmosferas com baixo teor de oxigênio. Ou, se a vida vegetal em um planeta distante não é verde, mas roxa?

NASA disse que está questionando tudo o que sabe sobre formas de vida até agora

Afinal, a Terra é o principal exemplo de um planeta que estava repleto de vida antes de sua atmosfera se tornar rica em oxigênio, eles argumentaram.

O cientista de exoplanetas da Nasa, Martin Still, disse: “Estamos passando da teoria sobre a vida em outras partes da galáxia para uma ciência robusta que eventualmente nos dará a resposta que buscamos para essa questão profunda: estamos sozinhos?”

Até agora, telescópios gigantes têm ajudado os astrônomos a identificar a atmosfera de mundos alienígenas registrando a luz que eles refletem.

Diferentes composições químicas refletem diferentes bandas de luz.

Estes podem mostrar a composição da atmosfera, bem como a cor predominante da superfície.

Mas os cientistas agora estão se abrindo para a possibilidade de que uma maior variedade de composições químicas ou bioassinaturas ligadas à vida possam existir no espaço.

Mary Parenteau, uma astrobióloga do Ames Research Center da NASA, disse: “Como é um planeta vivo?

“Temos que estar abertos à possibilidade de que a vida possa surgir em muitos contextos em uma galáxia com tantos mundos diversos – talvez com a vida de cor púrpura em vez das formas de vida familiarmente dominadas pelos verdes na Terra, por exemplo.

“É por isso que estamos considerando uma ampla gama de bioassinaturas.”

[dailystar]

Tags

Renato Barros

Me chamo Renato Barros, sou o criador do canal Questione-se no YouTube. Descobri uma grande paixão após os 25 anos de idade, essa paixão eu coloco dentro de apenas uma palavra, informar. Quero sempre trazer a verdade, principalmente a verdade suprimida, aquela que ninguém quer que você saiba. O site questione-se.com é a extensão do canal Questione-se, obrigado por fazer parte.

Artigos relacionados

Close

Adblock detectado

Por favor considere nos ajudar desativando o seu Adblock
%d blogueiros gostam disto: