Mundo

7 Mil Bíblias QUEIMADAS – Perseguição aos Cristãos

Cruzes católicas também foram queimadas na China


A repressão do governo chinês ao cristianismo intensificou-se na província de Henan, onde mais de 7.000 cruzes foram destruídas pelas autoridades locais.

A ONG Christian International Concern (ICC) revelou que as autoridades demoliram cruzes, queimaram Bíblias, invadiram lares cristãos para remover símbolos religiosos, prenderam membros da igreja e confiscaram igrejas.

As repressões do Partido Comunista Chinês na província de Henan aumentaram depois que os regulamentos revisados ​​sobre assuntos religiosos foram publicados em fevereiro passado.

Sob novas regulamentações religiosas introduzidas em fevereiro, as igrejas precisam estar oficialmente registradas no estado e aderir às regras estabelecidas pelas autoridades chinesas.

No entanto, o ICC informou que mesmo as igrejas sancionadas pelo governo em Henan não poderiam escapar de serem destruídas.

A província de Henan tem uma das maiores populações cristãs da China, com vários milhões vivendo na região, incluindo aproximadamente 300.000 católicos.

Em março, filmagens de oficiais do Partido Comunista usando um guindaste para arrancar uma cruz de uma igreja católica na província de Henan.

As imagens chocantes, compartilhadas no Twitter por um dos padres que testemunharam o ato, mostraram o momento em que chefes locais do Partido Comunista usaram um guindaste para remover a última cruz em pé no topo da Catedral Sul da Igreja Católica Shangqiu.

O governo do presidente Xi Jinping aumentou a pressão sobre os cristãos em todo o país.

Cristãos chineses estão sendo perseguidos em ações do governo
Igrejas cristãs na China foram demolidas e 7000 cruzes foram removidas
O partido comunista de Xi Jinping está reprimindo a religião para inspirar lealdade ao governo

No mês passado, a polícia invadiu um acampamento de verão na província de Gansu, no norte do país, onde 80 crianças entre 10 e 14 anos estavam hospedadas.

A agência de notícias católica UCAN afirmou que a polícia acusou os dois organizadores do acampamento de verão de realizar um evento cristão ilegal.

As Portas Abertas de Caridade disseram que dezenas de cristãos foram detidos e enviados para campos de “reeducação” nos primeiros meses de 2018.

Eles estavam sendo ensinados a serem leais à ideologia comunista em vez da religião.

Dados não oficiais sugerem que pode haver até 85.000 pessoas detidas em campos de reeducação.

via express

Tags

Renato Barros

Me chamo Renato Barros, sou o criador do canal Questione-se no YouTube. Descobri uma grande paixão após os 25 anos de idade, essa paixão eu coloco dentro de apenas uma palavra, informar. Quero sempre trazer a verdade, principalmente a verdade suprimida, aquela que ninguém quer que você saiba. O site questione-se.com é a extensão do canal Questione-se, obrigado por fazer parte.

Artigos relacionados

Close

Adblock detectado

Por favor considere nos ajudar desativando o seu Adblock
%d blogueiros gostam disto: